Concurso PM SP: Mais de 5.600 vagas AUTORIZADAS!

A Polícia Militar de São Paulo (Concurso PM SP) terá mais um concurso público para o cargo de Soldado, Oficial e 2ª Tenente PM Saúde em breve. Após três editais publicados em 2019, oferecendo um total de 5.519 vagas para Soldado e Oficiais, o estado de São Paulo publicou um despacho que autoriza a realização de novos editais com 5.605 vagas ao todo.

Concurso PM SP: situação atual

No Despacho do Governador, publicado no Diário Oficial do Estado de 25 de janeiro, estão autorizadas 5.605 vagas para os seguintes cargos:

Ainda segundo o documento, ao que tudo indica, os editais serão publicados no decorrer de 2020 com previsão para posse a partir de dezembro deste ano. Para o cargo de Soldado PM 2ª Classe estão previstos dois editais com 2.700 vagas cada e convocações em maio e novembro de 2021.

Veja abaixo o documento na íntegra:

Concurso PM SP: remuneração e requisitos

A remuneração inicial para o Soldado PM de 2ª Classe é de R$ 3.143,70, composta das seguintes parcelas:

A remuneração inicial para Aluno-Oficial PM é de R$ 3.095,87 durante o Curso de Formação e estágio probatório, após a conclusão destas etapas, o Oficial é promovido a 2º Tenente PM e começa a receber o valor de R$ 6.705,61.

Para o cargo de 2ª Tenente PM, a remuneração durante o Curso de Formação e estágio probatório é de R$ 6.705,51. Após a conclusão destas etpas, o candidato é promovido a 1º Tenente PM e começa a receber R$ 8.511,31.

Para ingressar na carreira de Soldado e Oficial, é necessário:

Além disso, o cargo de Soldado tem como requisito possuir Carteira Nacional de Habilitação, categorias “B” e “E”.

Para os interessados na carreira de 2ª Tenente nas áreas da saúde, os requisitos são:

Concurso PM SP Soldado e Oficial: etapas de prova

Veja abaixo a composição da seleção do último certame da PM SP, segundo o edital de agosto:

Prova Objetiva

A prova objetiva para o concurso PM SP cobrou os conhecimentos dos candidatos nas disciplinas de:

Prova Dissertativa

Na Prova Dissertativa do concurso PM SP, o candidato teve que produzir uma redação em formato de uma dissertação, em prosa, de acordo com a norma-padrão da Língua Portuguesa.

As duas provas foram aplicadas juntas e os inscritos tiveram 4 horas para resolvê-las.

Já os  Exames de Aptidão Física para o concurso da PM SP serão realizados pela Escola de Educação Física da Polícia Militar do Estado de São Paulo e serão compostos dos seguintes testes, além da aferição de altura:

A etapa de exames de saúde submeterá os candidatos a exames médicos, odontológicos e toxicológicos.

Realizados pelo órgão de Pessoal da Polícia Militar, os exames psicológicos avaliarão características cognitivas e de personalidade dos candidatos.

A avaliação da conduta Social, da reputação e da idoneidade tem como objetivo verificar a vida pregressa e atual do candidato, nos aspectos social, moral, profissional e escolar.

Curso de formação

Os aprovados e convocados no concurso para a PM SP irão ingressar no Curso Superior de Técnico de Polícia Ostensiva e Preservação da Ordem Pública, que é ministrado na Escola Superior de Soldados (ESSd). A duração dessa formação é de um ano, totalizando mais de 1.500 horas.

Entre as quase 50 disciplinas a serem estudadas, estão Direitos Humanos, Defesa Pessoal, Criminalística, Tiro Defensivo pela Preservação da Vida, Inteligência Policial, Medicina Legal e Doutrina de Polícia Comunitária.

Concurso PM SP: atribuições

 

Soldado

Segundo consta nos últimos editais, a atribuição dos soldados que ingressam na carreira do estado de São Paulo são o policiamento ostensivo e a preservação da ordem pública, envolvendo a repressão imediata às infrações penais e administrativas e a aplicação da lei, nas diversas modalidades de policiamento, sempre primando pela defesa da vida, da integridade física e da dignidade da pessoa humana, em conformidade com os princípios doutrinários de polícia comunitária, de direitos humanos e de gestão pela qualidade.

Todas essas tarefas por intermédio da conclusão com aproveitamento do Curso Superior de Técnico de Polícia Ostensiva e Preservação da Ordem Pública, destinado a formar, com solidez teórica e prática, o profissional ocupante do cargo inicial do Quadro de Praças da Polícia Militar.

Oficial

Aos Oficiais da Polícia Militar compete a fiscalização, a gestão e o comando direto do efetivo que atua no policiamento ostensivo, bem como a análise, o aperfeiçoamento e a administração dos mais variados processos relacionados às atividades jurídicas e administrativas de preservação da ordem pública e de polícia ostensiva, em conformidade com a política da qualidade e com a filosofia de polícia comunitária e de direitos humanos, além de outras definidas em lei.

2ª Tenente PM Saúde

Oficiais Médicos

Aos Oficiais Médicos cumpre exercer suas atividades no Centro Médico, nas Juntas de Saúde, nas Policlínicas da Polícia Militar e nas diversas Unidades Integradas de Saúde (UIS), que estão distribuídas por todo o Estado, realizando o atendimento diário aos policiais militares.

Oficiais Dentistas

Aos Oficiais Dentistas cabe a gestão das atividades administrativas e técnico-operacionais afetas ao cargo, atuando nas áreas de atendimento odontológico aos Policiais Militares ativos e inativos como clínico geral, bem como nas especialidades de dentística, endodontia, prótese, radiologia, cirurgia oral menor, cirurgia e traumatologia buco-maxilo-facial, ortodontia, implantodontia, periodontia e disfunção temporomandibular e dor orofacial, além da realização de perícias odontolegais.

Oficiais Farmacêuticos

Aos Oficiais Farmacêuticos cabe o exercício das atividades na Divisão de Farmácia do Centro Médico da Polícia Militar, sendo responsáveis pelo desenvolvimento de diversos serviços salutares à manutenção da saúde dos policiais militares, dentre os quais se pode destacar: gestão de farmácia hospitalar, atividades de análises clínicas, manipulação de medicamentos magistrais, manipulação de quimioterápicos e de nutrições parenterais, desinfecção ambiental, gerenciamento de gases medicinais, análises de materiais de intendência, bem como a realização de exames toxicológicos.

Oficiais Veterinários

Compete aos Oficiais Veterinários proporcionar a realização dos serviços obrigatórios de atendimento clínico e cirúrgico aos animais da Polícia Militar, 24 horas por dia, além de serviço de radiologia, endoscopia, ultrassom e exames laboratoriais e clínicos (anemia, mormo, dentre outras doenças infecto-contagiosas). Os Oficiais Veterinários realizam, ainda, auditorias nos quartéis da Capital e Interior do Estado que possuem animais.

Os comentários estão desabilitados.