CONCURSO PC/SP:

Excelente notícia para quem se prepara para o concurso da Polícia Civil de São Paulo (Concurso PC-SP). O secretário da Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho, participou, na manhã desta terça-feira (24), da inauguração da nova sede da Delegacia de Araçariguama.

Ao longo da solenidade, o secretário destacou um importante reforço em breve, por meio de concurso público. “Vamos realizar novas nomeações e mais concursos para a Polícia Civil e fazer com que São Paulo continue a ter o que há de melhor em segurança pública no país”, concluiu.

DAS VAGAS E REMUNERAÇÕES
Das 3.910 vagas do pedido, 1.314 são para cargos com exigência de ensino médio e 2.596 para cargos de nível superior. Os salários iniciais oscilam entre R$ 3.365 a R$ 10.142,55, por até 40 horas semanais.

No caso de ensino médio, o pedido enviado em maio é para os cargos de agente de telecomunicações (com 457 vagas), agente de polícia (446), papiloscopista policial (190) e auxiliar de papiloscopista, com 221.

Para os cargos de agente policial e auxiliar de papiloscopista, a remuneração inicial é de R$ 3.428,38, incluindo o salário de R$ 2.793,60 e o adicional de insalubridade de R$ 634,78. Para papiloscopista e agente de telecomunicações, iniciais de R$ 4.086,56, incluindo salário de R$ 3.451,78 e os R$ 634,78 de insalubridade.

Em caso de nível superior, o pedido é para os cargos de investigador de polícia (com nada menos do que 1.400 vagas), escrivão (776), médico legista (52) e delegado de polícia (368). A remuneração inicial para os cargos de investigador e escrivão é de R$ 4.194,76, já considerando o complemento, enquanto para legista, o inicial é de R$ 8.601,76 e para delegado, R$ 10.142,55, também considerando o adicional de insalubridade.

MUDANÇAS NO PRÓXIMO CONCURSO
Para o próximo concurso algumas mudanças já foram anunciadas pela corporação, como o nível de escolaridade exigido para o cargo de Atendente de Necrotério que passa a ter exigência de nível médio, antes bastava ter nível fundamental para concorrer a vaga. Essa alteração é com base na Lei Complementar 1.249/2014.

Outra alteração é referente ao conteúdo programático, no próximo certame será obrigatório a avaliação de conhecimentos nas áreas de interpretação de texto, noções de informática e noções de administração pública. Sendo esta última a grande novidade.

O secretário de Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho, frisou que o certame é de extrema importância porque vai repor e diminuir a carência por pessoal na corporação. “Nosso planejamento é permitir a realização de novos concursos para que possamos diminuir a defasagem. Claro que dependerá de nossa realidade orçamentária, mas está dentro do nosso planejamento para 2017”, destacou.